O presidente dos EUA, Barack Obama, conversou com a chanceler alemã, Angela Merkel, sobre a Ucrânia nesta sexta-feira. O líder norte-americano expressou profunda preocupação com a intervenção militar da Rússia, informou a Casa Branca.

“Os líderes concordaram sobre a necessidade de a Rússia recuar suas forças, permitir o envio de observadores internacionais e órgãos de direitos humanos para a Crimeia e apoiar as eleições presidenciais livres e justas em maio”, disse um comunicado da Casa Branca. “Os líderes reiteraram a profunda preocupação com clara violação pela Rússia do direito internacional por meio de sua intervenção militar na Ucrânia”.

Obama tem entrado em contato com Merkel, que assumiu uma linha dura em relação a Moscou nos últimos dias, em meio ao aprofundamento da crise na Ucrânia e ao impasse do Ocidente com a Rússia .

O líder dos EUA elogiou os planos da União Europeia sobre um pacote de ajuda de US$ 15 bilhões. E os dois mandatários concordaram em pressionar Moscou a negociar com o novo governo, que assumiu o poder em Kiev após a saída do ex-presidente Viktor Yanukovychi.

“Eles discutiram a necessidade de a Rússia concordar rapidamente com a formação de um grupo de contato que vai liderar um diálogo direto entre a Ucrânia e a Rússia para acalmar a situação e restaurar a integridade territorial da Ucrânia”, disse o comunicado da Casa Branca. Fonte: Dow Jones Newswires.