O tumulto ocorrido durante a peregrinação a Meca, conhecida como hajj, no dia 24 de setembro, deixou ao menos 2.110 peregrinos mortos, segundo os números comunicados por 31 países, o que o converteria na catástrofe mais mortífera da história do hajj.

As autoridades da Arábia Saudita não voltaram a comunicar nenhum balanço de vítimas desde o dia 26 de setembro, quando indicaram que 769 peregrinos haviam morrido e 934 tinham se ferido. Uma investigação sobre as causas da tragédia está em curso.

O acidente mais mortífero durante o hajj tinha sido em 1990, quando 1.426 pessoas morreram. Fonte: Associated Press.