O novo presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, que tomou posse ontem no Parlamento, anunciou que apresentará um plano de paz para o conflito no leste pró-Rússia, mas rejeitou o diálogo com os insurgentes. “Quero a paz e alcançarei a unidade da Ucrânia. Por isso começo minha gestão com uma proposta de plano de paz”, disse Poroshenko durante seu discurso de posse.

Embora ainda não sejam conhecidos os detalhes do plano, o novo presidente adiantou que viajará em breve ao leste do país “com a paz” como bandeira. Ele anunciou uma ampla anistia para milicianos que não tenham cometido delitos de sangue contra as forças do governo e a população civil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.