A corrida presidencial americana ficou mais estreita após o terceiro e último debate presidencial entre o candidato democrata Barack Obama e o republicano John McCain, de acordo com uma pesquisa feita pela Associated Press e pelo Instituto GfK publicada nesta quarta-feira (22). A pesquisa indica que Obama está com 44% das intenções de voto, e McCain está com 43%. Ambos estão em empate técnico, já que a margem de erro é de 3,5 pontos porcentuais para mais ou para menos.

A pesquisa indica que a candidatura de McCain ganhou terreno entre os trabalhadores brancos e as pessoas mais pobres, que ganham menos de US$ 50 mil por ano. Há três semanas, antes do terceiro debate, outra pesquisa AP-GfK mostrava Obama na liderança com sete pontos de vantagem sobre McCain.

A pesquisa indica que a disputa continua volátil, com o eleitorado dividido a menos de duas semanas das eleições de 4 de novembro. O levantamento da AP-GfK entrevistou 1,1 mil eleitores potenciais, não eleitores registrados. A pesquisa foi feita entre quinta-feira da semana passada e segunda-feira desta semana.

Outro cenário

A maioria das pesquisas, no entanto, mostra Obama na frente com uma vantagem considerável. Uma pesquisa Wall Street Journal/NBC News publicada hoje mostra Obama com 10 pontos porcentuais de vantagem nas intenções de voto. Outra pesquisa, do Washington Post/ABC, indica que o candidato democrata tem uma vantagem de nove pontos sobre o republicano. Existem muitas razões para as pesquisas mostrarem resultados divergentes, incluídos os métodos usados para classificar os eleitores potenciais.