Brasília – O Conselho Nacional de Refugiados (Conare), vinculado ao Ministério da Justiça, aprovou nesta sexta-feira (14) o pedido de refúgio dos três músicos cubanos que estão no Brasil desde o ano passado.

Com isso, Miguel Ángel Costafreda, Arodis Verdecia Pompa e Juán Alcides Díaz, passam a ter direitos como acesso à saúde e à educação, e poderão pedir residência fixa daqui a seis anos.

Os músicos são integrantes do conjunto Los Galanes, que esteve em Pernambuco em dezembro para uma semana de apresentações.

O refúgio tem o objetivo de proteger aqueles que tiveram que abandonar seu país porque sua vida ou liberdade estava em perigo, por razões ligadas à raça, religião ou crença política. Os músicos alegam que estariam sendo perseguidos em seu país por causa da insistência dos três em pesquisar ritmos latinos à revelia do governo cubano.