Meios de comunicação britânicos informaram que Rupert Murdoch está reunido com a família da estudante assassinada Milly Dowler, cujo telefone foi grampeado pelo tabloide News of the World, que teve sua última edição foi publicada no domingo. A rede BBC mostrou imagens do magnata da mídia andando na direção de um prédio para participar da reunião.

O encontro ocorre horas após Murdoch ter divulgado uma cópia do pedido de desculpas que será publicado neste final de semana em jornais britânicos. O anúncio, assinado por Murdoch, diz que sua empresa, a News International, está “profundamente arrependida pela dor” causada às vítimas do grampo telefônico e que “nos arrependemos por não ter agido rápido para resolver as coisas”. A responsável pela operação dos jornais de Murdoch na Grã-Bretanha, Rebekah Brooks, demitiu-se do cargo hoje por causa do escândalo.

Desculpas

O jornal britânico The Guardian pediu desculpas ao tabloide The Sun por ter afirmado que a publicação havia tido acesso, de forma ilícita, aos registros médicos do filho do ex-primeiro-ministro britânico Gordon Brown. Inicialmente, o Guardian acusou o Sun de ter tido acesso aos arquivos para sustentar um “furo” segundo o qual o filho de Brown tinha fibrose cística, o que provocou indignação no país, em meio às acusações de grampo telefônico do News of the World, que assim como o Sun é de propriedade de Rupert Murdoch.

O Sun negou a acusação, dizendo que sua fonte era uma pessoa. As desculpas do Guardian foram publicadas hoje, informação que o Sun publicou em sua primeira página. As informações são da Associated Press.