Um grupo de pessoas atacou motoristas e veículos do Uber com paus e pedras, nas proximidades do aeroporto internacional da Cidade do México, afirmou nesta quarta-feira a companhia. Motoristas de táxi, por sua vez, se manifestaram para exigir “a paralisação total” dos serviços de transporte contratados mediante o uso de aplicativos.

Um vídeo do incidente ocorrido na terça-feira mostra um grupo de pessoas que lançam ovos e farinha dentro dos veículos, chutam as portas dos carros e arrancam espelhos retrovisores. “O fato é um ataque gravíssimo à liberdade e ao direito de todos de ganharem a vida de maneira digna”, afirma a empresa em comunicado. A porta-voz do Uber, Rocío Paniagua, disse à rede Televisa que entre dez e 12 automóveis foram danificados no ataque. Alguns motoristas foram agredidos, mas não estão em estado grave. Táxis bloquearam as ruas, segundo a porta-voz, mas os que participaram das agressões não tinham nenhuma identificação.

A Cidade do México se tornou neste mês a primeira na América Latina a fixar regras para serviços como o Uber. Os motoristas que usam esse sistema terão de pagar 1,5% de suas tarifas para a melhora do transporte, se registrar no governo e passar por inspeções anuais.

COLÔMBIA – Centenas de taxistas protestaram nesta quarta-feira em Bogotá e em outras cidades colombianas contra o Uber. Em protestos pacíficos, procuravam pressionar as autoridades, argumentando que o Über rouba o trabalho deles e seria um serviço “pirata” de táxis, sem cumprir os requisitos exigidos pela lei. Fonte: Associated Press.