A pessoa mais velha do mundo segundo o Guinness Book, uma mulher que vivia em Iowa, nos Estados Unidos, morreu hoje aos 115 anos, menos de duas semanas depois de registrar o recorde.

A italiana Dina Manfredini, morreu no centro de idosos Bishop Drumm em Des Moines, informou a diretora, Heather Rehmer, que não deu mais detalhes.
Nascida na província de Modena, em 1897, Manfredini se mudou para os EUA em 1920.

Ela trabalhava como faxineira, atividade que manteve até quase os 90 anos, informou o “Guinness Book of World Records”. A mulher teve uma vida independente até os 110 anos, quando foi viver na casa de repouso.

Ela registrou o recorde em 5 de dezembro, um dia após outra senhora americana, Besse Cooper, 116, ter morrido em um asilo em Atlanta, Geórgia.
A família de Manfredini atribuiu sua longevidade ao trabalho duro e à moderação em tudo o que fazia.

A morte de Manfredini faz com que o recorde de longevidade vá para o japonês Jiroemon Kimura, nascido 15 dias depois da italiana.