O ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, chegou a Teerã nesta quarta-feira para ampliar as relações diplomáticas com o Irã. Essa é a visita de mais alto nível de uma autoridade francesa ao Irã em 12 anos. Fabius entregou um convite para o presidente do Irã, Hassan Rouhani, para visitar o presidente da França, François Hollande, em novembro.

A viagem ocorre depois do acordo nuclear selado entre o Irã e potências ocidentais neste mês, que reduzirá as sanções impostas ao país em troca de limites sobre a capacidade iraniana de desenvolver armas nucleares durante os próximos dez anos.

Durante anos Fabius foi um dos principais críticos entre os representantes dos cinco países que negociaram o acordo nuclear com o Irã. No entanto, hoje ele mostrou um tom conciliatório. “Essa visita é um novo começo”, disse o ministro francês em entrevista à imprensa em Teerã, segundo informações da agência de notícias semioficial Iranian Students. “Nós queremos retomar nossas relações com o Irã”, declarou.

Durante a visita à capital iraniana Fabius se reunirá com Rouhani e com o ministro de Relações Exteriores local, Javad Zarif, entre outras autoridades.

Fabius afirmou que pretende cimentar os laços políticos entre os dois países, e não tratar de interesses econômicos da França no Irã. Teerã e Paris estão combatendo militantes extremistas do Estado Islâmico para evitar que eles dominem o Iraque – a França com ataques aéreos e o Irã com apoio para o governo xiita iraquiano. “A França e o Irã compartilham interesses no combate ao terrorismo e ao extremismo”, disse Fabius. Fonte: Dow Jones Newswires.