Os militares norte-americanos expandiram hoje os esforços de auxílio às vítimas do terremoto, do tsunami e do desastre nuclear no Japão, enviando equipamento para ajudar os técnicos e bombeiros na usina nuclear de Fukushima e tropas para ajudar nos trabalhos de busca e resgate, bem como na entrega de auxílio humanitário.

O porta-voz do Pentágono, o coronel David Lapan, disse que as forças americanas no Japão “forneceram dois caminhões de bombeiros a Fukushima, que serão operados por equipes japonesas”, mas acrescentou que não existe um envolvimento direto dos militares dos EUA no combate à crise nuclear, informa o Wall Street Journal.

Até o momento, os EUA enviaram 440 marinheiros e fuzileiros navais da base de Okinawa à ilha de Honshu, mais atingida pelo tsunami e onde fica a usina de Fukushima. Eles fazem parte da operação chamada “tomadachi” (amigos), pelo governo do Japão. Dois aviões C-130 dos fuzileiros navais norte-americanos também transportaram suprimentos e pessoal especializado no combate de desastres de Okinawa ao aeroporto de Yamagata. As informações são da Dow Jones.