A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, sofreu uma derrota prejudicial na convenção anual de seu partido sobre seus planos de permitir que a Huawei Technologies Co. da China construísse a próxima rede móvel 5G da Alemanha.

A disputa dentro do partido de Merkel ameaça desestabilizar ainda mais o frágil governo de coalizão da Alemanha antes da decisão final de abrir o mercado 5G a licitantes estrangeiros.

Merkel é a favor de permitir que a Huawei forneça componentes para a Internet 5G de última geração da Alemanha, mas opositores dentro de seu partido apresentaram uma moção neste sábado exigindo a exclusão de licitantes de países onde os governos poderiam exercer influência sobre empresas privadas.

A moção, cujos autores disseram ter como alvo específico a Huawei, também pedia uma palavra final ao parlamento sobre a decisão. Foi adotado por uma grande maioria, apesar da forte oposição do escritório de Merkel, segundo relataram diversas autoridades.

“O sistema nervoso digital da Alemanha deve estar seguro e livre de influências estrangeiras”, dizia a moção apresentada por mais de 80 integrantes do partido de Merkel. Uma condição para qualquer fornecedor, segundo a moção, é que a presença deles não deve dar acesso a nenhum estado estrangeiro à infraestrutura 5G da Alemanha.

Fonte: Dow Jones Newswires