Mergulhadores da Marinha da Indonésia tentavam nesta quinta-feira encontrar corpos que possam estar possivelmente presos no interior da fuselagem do Airbus da AirAsia, que caiu no Mar de Java em 28 de dezembro.

O chefe da Agência Nacional de Busca e Resgate indonésia, Henry Bambang Soelistyo, disse que a fuselagem, localizada na quarta-feira por um navio da Marinha de Cingapura, será retirada do fundo do mar depois que as buscas por corpos não for mais considerada eficiente.

A fuselagem, que mede 30 metros de comprimento, com uma asa ainda presa, foi avistada no fundo do Mar de Java. Equipes de busca acreditam que a maior parte dos corpos das 162 pessoas que estavam a bordo continuem no interior do compartimento.

Até agora, apenas 50 corpos foram recuperados. A aeronave voava de Surabaya, na Indonésia, para Cingapura. A maior parte das vítimas era indonésia.

Pelo menos 15 mergulhadores desceram até o fundo do mar, a uma profundidade de 28 metros, para examinar os destroços do avião, calcular seu peso e procurar corpos. Quando os corpos forem encontrados, os mergulhadores tentarão colocá-los em sacos individuais, que serão levados à superfície por pessoas que estão nos barcos, disse Suryadi Bambang

Supriyadi, diretor operacional da Agência Nacional de Busca e Resgate.

Segundo ele, aparentemente algumas partes da fuselagem estão coberta com lodo.

As caixas pretas do avião – com os dados do voo e gravações da cabine – foram recuperadas da segunda e terça-feira. Elas devem conter informações importantes para explicar o que causou a queda da aeronave.

Nove aviões e dez navios, dentre eles um da China, estão envolvidos nas buscas realizadas nesta quinta-feira. Dois navios norte-americanos e um de Cingapura deixaram a região da missão, informou Soelityo. Fonte: Associated Press.