A primeira-ministra britânica, Theresa May, reafirmou neste domingo, dia 3, a determinação em implementar o Brexit em 29 de março e obter concessões da União Europeia sobre o acordo de divórcio, apesar da recusa de Bruxelas em renegociá-lo. A premiê descartou a possibilidade de um adiamento do Brexit, como sugerido por vários políticos. May também afirmou que pretende encontrar um consenso no Parlamento. “Quando eu voltar a Bruxelas, vou lutar pela Grã-Bretanha e pela Irlanda do Norte”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.