Aproximadamente 10 mil trabalhadores protestaram neste sábado na Irlanda contra o plano do governo de realizar cortes no orçamento do ano que vem e aceitar um pacote de resgate da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Os manifestantes andaram pelas ruas de Dublin e a demonstração foi pacífica.

“As pessoas estão muito insatisfeitas e essa é nossa última chance de protestar antes do orçamento ser aprovado”, disse Pat Kenny, funcionário do serviço postal. “Esse governo não tem autoridade para governar. Eles devem permitir a realização de eleições gerais e deixar o povo decidir se aceita ou não esse plano de orçamento para os próximos quatro anos”, acrescentou. Manifestantes passaram em frente a bancos carregando faixas com dizeres como “Não é nossa culpa, devemos dar um calote”.

Esta semana, o governo da Irlanda divulgou um plano para reduzir seu déficit orçamentário em 15 bilhões de euros nos próximos quatro anos, com cortes de gastos e aumentos de impostos. A proposta deve ser votada pelo Parlamento no dia 7 dezembro. O primeiro-ministro, Brian Cowen, reconheceu que as medidas reduzirão a qualidade de vida de toda a população do país, que tem 4,5 milhões de habitantes. Mas ele afirmou que a Irlanda não tem escolha, pois o déficit em 2010 deve chegar a 32% do Produto Interno Bruto (PIB), o maior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

Segundo a imprensa local, o empréstimo da UE e do FMI pode ter juros de até 6,7%, acima dos 5,2% aplicados sobre o pacote de resgate liberado para a Grécia em maio, de 110 bilhões de euros. Mas o governo insiste que a taxa de juros será significativamente menor do que esse nível.

Cowen prometeu dissolver o Parlamento e convocar eleições nacionais antecipadas assim que o orçamento de 2011 for aprovado. Mas líderes sindicais e da oposição querem que as eleições sejam realizadas antes da aprovação do orçamento.

Segundo fontes com conhecimento do assunto, os ministros de Finanças da UE devem se encontrar neste domingo em Bruxelas, na Bélgica, para discutir o pacote de ajuda à Irlanda, que deve ficar em torno de 85 bilhões de euros. As informações são da Associated Press.