Forças de segurança sírias mataram pelo menos 13 pessoas em várias partes do país nesta sexta-feira ao abrirem fogo contra manifestantes contrários ao governo, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos, sediado em Londres.

Segundo o grupo, oito pessoas foram mortas quando forças de segurança tentavam dispersar protestos em vários subúrbios de Damasco, dentre eles Erbeen e Douma. Outras três pessoas morreram na província de Homs e duas na cidade de Deir el-Zor, no leste.

Segundo os ativista, “enormes protestos” foram registrados no pais nesta sexta-feira após as orações semanais, convocadas pela internet por um grupo opositor que propôs que o slogan das manifestações desta sexta-feira fosse “morte em vez de humilhação”. As informações são da Dow Jones.