A ativista Malala Yousafzai viajou para a Noruega para receber o Nobel da Paz. A vencedora mais jovem do prêmio disse que está emocionada por ter a oportunidade de falar sobre os direitos das meninas.

Malala viajou nesta segunda-feira de sua casa no centro da Inglaterra para a cerimônia em Oslo. Ela disse à Associated Press que vai usar seu discurso na quarta-feira para mostrar que a educação não deve ser negada a nenhuma criança.

“É realmente um momento de felicidade”, afirmou a jovem. “Esta é uma grande oportunidade para eu falar. Eu quero perguntar aos líderes mundiais por que não fazem alguma coisa. Estas crianças, minhas irmãs, estão fora da escola. Eles não têm (acesso à) educação”.

A garota de 17 anos foi baleada na cabeça por um atirador do Taleban há dois anos por insistir que as meninas, assim como meninos, têm direito à educação. Ela frequentava a escola pública de Khusal mesmo após o Taleban invadir a cidade no Vale Swat, no Paquistão.

Malala convidou quatro meninas e um jovem que têm lutado pelos direitos de educação na Síria, Nigéria e Paquistão para se juntar a ela na cerimônia do Nobel. “Estou muito feliz que meus amigos estão vindo”, disse. “Eu sinto que eu estou falando no nome deles. É importante que eles possam se juntar a mim”, completou.

Ela irá compartilhar os US$ 1,1 milhão do prêmio com Kailash Satyarthi, ativista de direitos da crianças indianas. Fonte: Associated Press.