Durante os Jogos de Londres foram realizados pelo menos 18 milhões de viagens em direção às instalações olímpicas, informou nesta quarta-feira o diretor da Autoridade Pública Olímpica (ODA).

Em comunicado, o diretor da ODA, Hugh Sumner, afirmou que durante a competição, realizada de 27 de julho a 12 agosto, mais de 900 mil espectadores utilizaram os serviços de transporte preparados para a ocasião.

Sumner ressaltou que a organização “cumpriu” o compromisso estabelecido com o Comitê Organizador dos Jogos de Londres para um transporte público “olímpico”.

Segundo dados divulgados nesta quarta, quase seis milhões de trajetos foram realizados nos trens ligeiros conhecidos como “Docklands Light Railway” (DLR), número que representa o dobro do que o habitual.

A ODE também revelou que 1,4 milhão de usuários recorreram ao serviço de trem de alta velocidade “Javelin”, que liga a estação de St Pancras, no centro de Londres, ao Parque Olímpico, situado em Stratford, no leste da cidade, em apenas sete minutos.

“Os Jogos Olímpicos eram um desafio como nenhum outro e não só para os atletas”, afirmou Sumner, que assegurou além disso que sempre teve “confiança” que o sistema de transporte de Londres “aguentaria” o desafio dos Jogos Olímpicos.

A ODE investiu 429 milhões de libras (R$ 1,3 bilhão) para melhorar o sistema de transporte da cidade. Por fim, Summer indicou que a experiência serve de aprendizagem “para os Jogos paralímpicos”, que serão celebrados em Londres do dia 29 de agosto até 9 de setembro.