Líderes mundiais e instituições de caridade globais manifestaram pesar e ofereceram ajuda de emergência para o Nepal após o terremoto deste sábado, enquanto tentavam compreender o escopo do desastre.

A União Europeia está avaliando “algum apoio orçamental” para o Nepal, de acordo com uma declaração conjunta publicada neste sábado pelos chefes de política externa, desenvolvimento e ajuda humanitária. A nota não informa detalhes e montantes. Eles disseram que a UE também está pesquisando “como é possível ajudar o Nepal a lidar com os edifícios destruídos e danificados e como ajudar os seus cidadãos”. “A extensão total das vítimas e dos danos ainda é desconhecida, mas relatos indicam que provavelmente será elevada, em termos de perda de vidas, ferimentos e danos ao patrimônio cultural.”

Algumas instituições de caridade estão montando equipes de desastre – com base no pressuposto de que abrigo e ajuda médica são necessários com urgência -, mas a via mais conveniente para o Nepal não está disponível porque o aeroporto internacional em Katmandu foi fechado devido ao terremoto.

Os médicos franceses do grupo de ajuda do Médicos do Mundo disseram ter mobilizado os seus trabalhadores no Nepal – que estão em Katmandu e Chautara trabalhando com saúde materna e infantil – para ajudar as vítimas do terremoto. O grupo está enviando mais funcionários e ajuda médica para a região imediatamente.

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e outros líderes também prometeram ajuda para o Nepal. Cameron disse no Twitter que o Reino Unido “vai fazer tudo o que puder para ajudar aqueles que foram afetados.” Merkel afirmou em comunicado que o governo alemão irá ajudar com o melhor de suas habilidades. Ela acrescentou que os seus pensamentos estão com os muitos feridos e as famílias das vítimas.

Cameron e Merkel não especificaram que tipo de ajuda seria enviada, mas outras nações foram mais específicas. O ministro de Relações Exteriores da Noruega, Boerge Brende, disse que o país escandinavo deve alocar 30 milhões de coroas norueguesas (US$ 3,8 milhões) para auxiliar o trabalho e que o dinheiro seria enviado por intermédio das Nações Unidas e de organizações de caridade. “Estamos acompanhando a situação de perto e descobriremos se daremos novas contribuições quando soubermos mais”, disse Brende, em comunicado.

O Ministério das Relações Exteriores da Itália disse que disponibilizou 300 mil euros (US$ 326 mil) de ajuda de emergência para as vítimas do terremoto. A ajuda será canalizada através da Cruz Vermelha Internacional. O presidente da França, François Hollande, disse que o país está “pronto para responder aos pedidos de ajuda e assistência” das autoridades nepalesas. Fonte: Associated Press.