O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse nesta quarta-feira que seu país não negociará com os Estados Unidos nenhuma questão além dos temas nucleares. A declaração gera dúvidas sobre a expectativa de que o acordo firmado em julho poderia aproximar os dois países em outras frentes.

“Nós concordamos com conversas com os EUA apenas para a questão nuclear por certas razões, e graças a Deus nossas negociações foram bem”, disse Khamenei, segundo seu site oficial. “Em outras áreas, não concordamos em conversar com os EUA e não negociaremos com eles.”

Os EUA e o Irã têm uma relação ruim desde a Revolução Islâmica de 1979. Khamenei disse que o país ainda é considerado o “Grande Satã”, usando a expressão cunhada por seu antecessor, o aiatolá Ruhollah Khomeini.

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, tem sido mais diplomático. A posição da dupla mostra divergências na liderança iraniana sobre o assunto. Rouhani, relativamente moderado no panorama ultraconservador do Irã, defendeu uma política externa de respeito mútuo, em sua eleição de 2013. Desde o acordo nuclear, ele aventou a hipótese de mais avanços em laços com potências regionais e globais. Fonte: Dow Jones Newswires.