Um líder judeu dos Estados Unidos pediu para que o presidente Donald Trump se manifeste contra o antissemitismo em meio a um aumento da perseguição a judeus no país norte-americano.

Malcolm Hoenlein, vice-presidente-executivo da Conferência de Presidentes das Principais Organizações Judaicas Americanas, disse hoje em Jerusalém que acha que o presidente ajuda a definir o tom para o país. “Estou esperançoso de que o que ele disse sobre abordar o ódio e o racismo de todos os tipos na sociedade americana será traduzido em uma ação clara”.

Judeus americanos experimentaram um forte aumento do antissemitismo durante a campanha presidencial. Centros judaicos receberam ameaças de bomba em 27 estados americanos e no Canadá. Fonte: Associated Press.