Assessor de segurança nacional do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o general Herbert McMaster disse que Trump pretende reiterar a liderança dos EUA no mundo, conversar com líderes regionais e também com lideranças das três principais religiões monoteístas: o islamismo, o judaísmo e o cristianismo. “A América em primeiro lugar [lema de Trump] não significa a América sozinha, mas sim reforçar alianças e elevar nossa influência e a segurança das pessoas”, disse o general.

O assessor de segurança nacional disse que, na Arábia Saudita, Trump encorajará os aliados árabes a adotar passos “decididos” para lutar contra a Al-Qaeda e outros grupos extremistas. Também pretende discutir liberdade religiosa com o papa Francisco, no Vaticano. Além disso, Trump deve visitar Israel e participar de uma reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e de uma reunião do G-7 na Sicília, onde deve discutir o quadro na Coreia do Norte e no Afeganistão.

O general disse que existe uma percepção de que os EUA se desengajaram do Oriente Médio. Segundo ele, a chegada de Trump ao poder foi “recebida com entusiasmo na região”.

O militar disse ainda que a liderança dos EUA no cenário mundial é “necessária”. Sobre a Rússia, McMaster disse que o presidente pretende confrontar o comportamento de Moscou no que ele é prejudicial para a paz, mas também busca cooperação.