O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse hoje que rejeitou a renúncia de um alto funcionário encarregado de avaliar fraudes na recente eleição no país. Na segunda-feira, o funcionário entregou o cargo reclamando que os estrangeiros da Comissão de Reclamações Eleitorais dominavam as decisões do órgão apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU). Maulavi Mustafa Barakzai é um dos dois afegãos na comissão de cinco membros.

Em um comunicado divulgado hoje, Karzai afirmou que aprecia o “trabalho e serviço honesto” de Barakzai e que ele deve permanecer na comissão. O presidente pediu ao grupo medidas para atender às preocupações do funcionário. Karzai disse anteriormente que as alegações do monitor podem prejudicar a credibilidade das decisões da comissão.

O atual presidente foi apontado como vencedor das eleições de agosto em primeiro turno, mas houve centenas de denúncias de fraudes. Caso muitos votos sejam cancelados, pode haver segundo turno entre ele e o ex-ministro das Relações Exteriores Abdullah Abdullah.