A Marinha de Israel apreendeu um navio que seguia pelo Mar Mediterrâneo hoje, afirmando que a embarcação levava uma grande quantidade de armas da Síria para militantes palestinos na Faixa de Gaza. Um comunicado dos militares disse que não houve resistência, durante a inspeção de rotina a 320 quilômetros da costa israelense.

O general Avi Benayahu, um porta-voz militar, disse à Rádio Israel que pelo menos três caixas com armas foram encontradas. Centenas de outras caixas eram inspecionadas, após o navio ser escoltado até o porto israelense de Ashdod, informa o Wall Street Journal.

O navio havia zarpado do porto sírio de Latakia e parou em Mersin, na Turquia, antes de seguir para Alexandria, no Egito, informaram os militares. A Turquia não tinha envolvimento com o lote de armas, segundo Israel.

Os militantes em Gaza, território controlado pelo grupo islâmico Hamas, usam uma rede de túneis para contrabandear armas do Egito. Funcionários israelenses dizem que esse contrabando aumentou desde o fim de janeiro, quando um levante popular contra o então presidente egípcio, Hosni Mubarak, levou à retirada de algumas forças policiais da fronteira com Gaza.

Israel realiza um bloqueio por terra e mar em Gaza, para isolar o Hamas, que é apoiado pela Síria. Benayahu disse que Israel suspeita que a Síria esteja por trás do carregamento de armas. O navio, chamado Victoria, é operado por uma companhia francesa. Ele viajava sob a bandeira da Libéria, informaram os militares.

Dois anos atrás, israelenses apreenderam um navio que segundo os militares estava com centenas de toneladas de armas iranianas, incluindo foguetes, para a milícia libanesa do Hezbollah, também hostil a Israel. As informações são da Dow Jones.