Israel informou que abriu oito novas investigações criminais de casos envolvendo mortes de civis palestinos na guerra em Gaza. O anúncio deste sábado à noite parece ser uma nova tentativa de afastar investigações internacionais sobre a conduta de militares no conflito, que durou 50 dias.

Mais de 2 mil palestinos, a maioria civis, foram mortos nos confrontos, de acordo com estimativas palestinas e das Nações Unidas. Israel afirma que o número de civis mortos é muito menor e acusa o grupo militante Hamas de usar civis como escudos humanos. Do lado israelense, 66 soldados e seis civis morreram. Fonte: Associated Press.