O furacão Isaac iniciou na tarde desta quarta-feira uma lenta incursão pela porção continental dos Estados Unidos. Isaac atingiu em cheio a costa da Louisiana exatamente sete anos depois da devastadora passagem do furacão Katrina pelo país e causa inundações.

O sistema de diques de New Orleans funcionava conforme o esperado, segundo os Corpos de Engenheiros do Exército norte-americano, mas a tempestade deixou mais de 600.000 habitantes da região sem energia elétrica e fez a água avançar sobre um dique em uma área rural da Louisiana.

“O sistema está funcionando adequadamente, conforme esperávamos” disse Rachel Rodi, porta-voz dos Corpos de Engenheiros do Exército. “Não estamos tendo problemas com o furacão no momento” disse ela.

A porta-voz admitiu que houve problemas com o funcionamento de bombas na 17th Street Canal, onde também aconteceram falhas durante a passagem do Katrina, mas as bombas já foram consertadas.

A prefeitura de New Orleans impôs toque de recolher a partir do pôr-do-sol de hoje. Carros de polícia patrulham as ruas da cidade e o toque de recolher ficará em vigor até segunda ordem.

Em Baton Rouge, o governador da Louisiana, Bob Jindal, sinalizou a possibilidade de autoridades locais abrirem um dique em Plaquemines Parish para aliviar a pressão da água sobre a estrutura. Segundo ele, cerca de 40 pessoas estariam isoladas e precisando de ajuda na área.

De acordo com o mais recente boletim do Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês), o olho do furacão encontrava-se 15 quilômetros a noroeste de Houma, na costa de Louisiana, e a 75 quilômetros de New Orleans. Os ventos máximos sustentados da tempestade atingiam 120 quilômetros por hora e o olho do furacão movia-se a 9 quilômetros por hora na direção noroeste.

No boletim, o NHC mantém previsão segundo a qual o furacão deve perder força nas próximas horas e transformar-se em tempestade tropical ainda hoje, à medida que avançar pelo continente. As informações são da Associated Press.