O presidente do Irã, Hassan Rohani, declarou nesta quinta-feira, 16, que trabalha diariamente para impedir uma guerra no momento em que as relações entre Teerã e Washington vivem um período de grande tensão. “O governo trabalha diariamente para impedir um enfrentamento militar ou a guerra”, disse. Rohani afirmou, ainda, que o diálogo do Irã com a comunidade internacional é “difícil, mas possível”.

Em 8 de janeiro, Teerã atacou com mísseis duas bases iraquianas que abrigavam militares dos Estados Unidos em resposta ao ataque com drones que matou o general Qassim Suleimani, o principal militar iraniano, dias antes, em Bagdá. Dias depois, um avião comercial com 176 pessoas foi derrubado por engano ao ser alvo de mísseis iranianos.

O presidente do Irã afirmou ainda que seu país está enriquecendo mais urânio a cada dia do que antes da assinatura do acordo nuclear de 2015. “Estamos enriquecendo mais urânio do que antes do acordo”, disse o mandatário.

O acordo nuclear estipulava que o Irã não poderia exceder um limite de armazenamento de urânio de 300 quilos e nível de enriquecimento de 3,67%. O acordo nuclear ficou enfraquecido desde a saída dos Estados Unidos em maio de 2018 e a volta de sanções ao Irã, que o restante dos signatários (Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha) não conseguiram neutralizar. (Com agências internacionais).