Forças de inteligência iranianas prenderam oito suspeitos de planejar ataques a celebrações do aniversário da Revolução Islâmica, que ocorrem neste sábado próximas à capital do país, Teerã. Os suspeitos foram descritos como ‘terroristas Takfiri’, segundo a agência de notícias Tasnim. O termo ‘takfiri’ é usado por oficiais iranianos para descrever militantes fundamentalistas islâmicos de origem sunita, como o Estado Islâmico.

“Durante a operação, entre os dias 3 e 9 de fevereiro, uma rede secreta de terroristas foi identificada e oito de seus principais membros foram presos, sendo que nenhum deles era iraniano”, relatou o ministro de Inteligência do Irã, Mahmoud Alavi.

Alavi aponta que o grupo tentou comprar rifles Kalashnikov e outros equipamentos militares sob orientação de terroristas de países vizinhos, sem apresentar mais detalhes. Fonte: Associated Press.