O chanceler iraniano, Manuchehr Mottaki, pediu ao presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, que “não incorra nas visões equivocadas” do governo antecessor de George W. Bush.

O governo iraniano é acusado pelo norte-americano de promover um programa nuclear com fins militares, o que Teerã nega.

“Esperamos que o novo governo dos Estados Unidos aceite o pedido de seu povo e não incorra nas visões equivocadas dos atuais dirigentes políticos”, declarou o chanceler do Irã.

A eleição de Obama, segundo Mottaki, “expressa o desejo de mudança do povo norte-americano, tanto na política interna quanto na externa”.

Por sua parte, o ex-presidente do Parlamento iraniano Gholamali Haddad-Adel disse que a vitória do democrata “é uma prova do fracasso do presidente George W. Bush”.

“O povo norte-americano deve mudar de política para libertar o país do pântano em que Bush o deixou”, acrescentou Haddad-Adel, atual conselheiro do aiatolá Ali Jamenei.

Obama, porém, “deve abandonar a linha do governo que está saindo”, completou.