Autoridades iranianas prenderam uma norte-americana de 55 anos sob a acusação de espionagem, segundo informaram meios de comunicação locais hoje. O jornal estatal IRAN disse que a mulher tinha equipamentos de espionagem escondidos em seu corpo quando foi detida por autoridades aduaneiras na cidade de Nordouz, 600 quilômetros a noroeste da capital Teerã. Segundo o jornal, ela chegou ao Irã vinda da vizinha Armênia, mas não tinha visto de entrada no país.

O diário identificou a mulher, na língua Farsi, como Hal Talaian e afirmou que foi encontrado um “microfone” em seus dentes, embora não diga quando ela foi detida. Segundo a agência de notícias semioficial Fars, citando um funcionário do governo não identificado, ela teria sido presa “cerca de uma semana atrás”.

Autoridades armênias não comentaram a prisão. A embaixada dos Estados Unidos na capital armênia, Yerevan, estava fechada por causa do feriado de Natal ortodoxo. Se a prisão da mulher for confirmada, ela será o quarto cidadão norte-americano detido no Irã e acusado de espionagem em menos de dois anos. Em julho de 2009, Teerã deteve três norte-americanos, inicialmente por terem cruzado ilegalmente a fronteira com o norte do Iraque e posteriormente acusados de espionagem. As informações são da Associated Press.