O Irã convidou o Conselho Nacional de Segurança nos Transportes dos Estados Unidos (NTSB, na sigla em inglês) para participar da investigação sobre a queda do Boeing 737 ucraniano na terça-feira, 7, após a aeronave ter decolado em Teerã. O NTSB afirmou que “avaliaria seu nível de participação na investigação”.

Sob as regras estabelecidas por uma organização de aviação da Organização das Nações Unidas (ONU), o NTSB tem o direito de participar da investigação porque o acidente envolveu uma aeronave que foi projetada e construída nos EUA.

Autoridades norte-americanas, britânicas e canadenses dizem que é “altamente provável” que o avião tenha sido abatido, possivelmente em um acidente, por um míssil iraniano. O NTSB diz que não especulará sobre a causa do acidente, que matou todas as 176 pessoas a bordo. Fonte: Associated Press.