A Suprema Corte do Irã sentenciou um ex-vice-presidente a cumprir 5 anos de prisão e pagar 10 bilhões de rials, cerca de US$ 800 mil.

A agência de notícias estatal IRNA não esclareceu qual foi a acusação sofrida por Mohammad Reza Rahimi, um dos principais assessores do então presidente Mahmoud Ahmadinejad. Ele era o chefe da agência de combate à corrupção, e chegou a receber a medalha de honra de Ahmadinejad.

O Irã está no meio de um processo de descentralização e privatização da economia. O supremo líder do país, aiatolá Ali Khamenei, tem repetidamente advertido contra a corrupção durante a implementação do programa. Processos envolvendo figuras conhecidas têm sacudido o país nos últimos anos. Fonte: Associated Press.