Pelo menos 56 imigrantes africanos morreram nos últimos dias quando faziam a travessia da África para o Iêmen, informou nesta sexta-feira (14) em Genebra Ron Redmond, Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur). Redmond disse que centenas de imigrantes somalis, etíopes e sudaneses fugiram da África desde o início de setembro. A maioria das viagens foi viabilizada por traficantes de seres humanos, denunciou ele.

Os imigrantes que conseguiram chegar relataram a monitores do Acnur que pessoas foram mortas durante recentes viagens da Somália até o Iêmen em episódios de espancamento, afogamento e superlotação ocorridos em diferentes embarcações.