A construção de uma cerca com o objetivo de impedir a entrada de imigrantes e refugiados na Hungria pela fronteira com a Sérvia será completada em 31 de agosto, informou o governo da Hungria.

O porta-voz do governo, Zoltan Kovacs, afirmou que o ministro do Interior, Sandor Pinter assegurou em uma reunião do gabinete que o prazo final, anteriormente marcado para 30 de novembro, será cumprido.

De acordo com Kovacs, Pinter afirmou que “a cerca de segurança pode ser construída em toda a sua extensão em um mês”.

Cerca de 100 mil imigrantes e refugiados entraram na Hungria neste ano, comparado com menos de 43 mil em todo o ano de 2014. Nas últimas semanas, especialmente após a Hungria ter construída uma parte da cerca na fronteira, o número de imigrantes aumentou, excedendo 1.500 pessoas por dia.

Kovacs ainda disse que o governo destinou US$ 79,3 milhões para financiar a cerca de 175 quilômetros.

Alguns dos fundos serão usados para montar tendas em áreas rurais para os imigrantes e refugiados.

Cerca de 80% dos requerentes de asilo são de países como o Iraque, Síria e Afeganistão. A maioria tem como objetivo chegar a países como Alemanha e Holanda.

Uma campanha do governo contra a imigração, relacionando-a com o terrorismo foi bastante criticada pela agência de refugiados da Organização das Nações Unidas (ONU). Fonte: Associated Press.