enkontra.com
Fechar busca

Mundo

Hong Kong registra 1º caso de gripe aviária pelo H7N9

Hong Kong emitiu alerta de saúde pública após a confirmação do primeiro caso de contágio humano da gripe aviária pelo vírus H7N9. Uma trabalhadora doméstica indonésia de 36 anos, que viajou para a cidade chinesa de Shenzhen no mês passado, foi infectada pelo vírus e está hospitalizada em estado crítico.

O governo informou, na noite de segunda-feira, que durante a visita, a mulher teve contato com aves domésticas. Ela ficou doente no dia 21 de novembro e foi hospitalizada seis dias depois. Pessoas que tiveram contato com a paciente estão mostrando sintomas leves de gripe e foram isoladas num hospital para observação.

O secretário de saúde de Hong Kong disse que o governo elevou seu nível de resposta à pandemia para “sério”, de “alerta”, e acrescentou que está procurando por um amigo que viajou com a trabalhadora doméstica para Shenzhen.

Hong Kong também suspendeu as importações de frango vivo de três fazendas da região e notificou as autoridades chinesas e da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o caso.

Não está claro se o H7N9, uma cepa diferente do vírus da gripe aviária, é mais perigoso do que o H5N1, mas ele desperta mais preocupações em alguns aspectos. Especialistas dizem que alterações genéticas no vírus sugerem que ele pode estar se adaptando para infectar mamíferos.

O contágio humano do vírus H7N9 da gripe aviária foi confirmado pela primeira vez em março, quando a imprensa estatal chinesa informou que duas pessoas em Xangai haviam morrido após terem sido infectadas pelas doença. De acordo com a OMS não existem evidências de contágio pelo vírus entre humanos.

Hong Kong, que é densamente povoado, desenvolveu um forte sistema de controle e monitoramento de doenças infecciosas após vários surtos nos últimos anos. A gripe aviária já foi detectada em aves domésticas, mas não tem havido grandes surtos desde 1997, quando o H5N1 matou seis pessoas e levou ao sacrifício de 1,5 milhão de aves. Em 2003, um surto da síndrome respiratório aguda grave (Sars) infectou 1.5755 pessoas e resultou na morte de 299. Fonte: Dow Jones Newswires.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas