A polícia da Turquia capturou o homem que realizou o ataque mortal em uma boate na noite de Ano Novo em Istambul, informaram autoridades nesta terça-feira, dizendo que ele é um cidadão do Usbequistão que treinava no Afeganistão e confessou o massacre.

De acordo com o premiê turco, Binali Yildirim, o homem estava sendo interrogado pela polícia. Yildirim expressou a esperança de que interrogatório desvendará as “forças” que estão por trás do ataque que matou 39 pessoas e foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico.

Antes de entrar na boate, o atirador disparou em um policial e em uma pessoa que estavam do lado de fora. A maioria dos mortos no ataque eram cidadãos estrangeiros.

Momentos mais tarde, em declarações separadas, o governador de Istambul, Vasip Sahin, disse que a Turquia acredita que ele entrou no país em Janeiro de 2016.

Sahin disse que o homem, capturado na segunda-feira, confessou a realização do massacre e suas impressões bateram com as encontradas no local. Ele pode ficar detido até 30 dias, antes de ser acusado formalmente, mas seu julgamento pode demorar meses. Fonte: Associated Press.