O braço armado do grupo islâmico Hamas, as Brigadas Ezzedin al Qassam, anunciou hoje que aceitaria uma trégua com Israel negociada pelo governo do Egito.

A declaração acontece após três dias de enfrentamentos violentos entre israelenses e palestinos na faixa de Gaza.

Em comunicado, o grupo reconhece as ações do Cairo em relação aos ataques. “Em reação aos esforços do Egito para tentar cessar o ataque contra o nosso povo, nós declaramos nosso compromisso de acabar com essa série de enfrentamentos desde que Israel se comprometa a parar com seus crimes.”

O governo de Israel não fez comentários sobre o comunicado.

Novas incursões aéreas israelenses causaram a morte de dois jovens palestinos nesta quarta-feira em Gaza, elevando para oito o número de mortos em 72 horas de bombardeios, realizados em represália pela recente entrada de um comando palestino em Israel.

Nessse mesmo período, foram disparados mais de 70 projéteis a partir de Gaza contra o sul do Estado de Israel. Um deles feriu dois guardas de fronteira na noite de terça-feira. O Exército israelense confirmou ter realizado os ataques, sem dar maiores detalhes.