O movimento Hamas, que governa a Faixa de Gaza, ordenou hoje aos comandantes do seu braço militar que imponham um cessar-fogo com Israel e também aumentou o número de combatentes na fronteira para ajudar a manter a calma.

O primeiro-ministro do Hamas, Ismail Haniyeh, decretou a ordem após uma escalada na violência entre militantes palestinos e soldados israelenses nas últimas semanas. O Hamas tem respeitado, em grande parte, uma trégua informal com Israel, desde que os israelenses desfecharam uma violenta ofensiva contra o território palestino há dois anos. Mas grupos pequenos de militantes têm lançado ataques esporádicos.

Temendo uma represália de Israel, o Hamas tem feito apelos nos últimos dias a vários desses grupos. Oficiais do Hamas disseram que o envio de combatentes tem como objetivo impedir que militantes lancem foguetes contra Israel. As informações são da Associated Press.