Um grupo de cerca de 250 imigrantes encerrou hoje uma greve de fome de seis semanas, após chegar a um acordo com o governo da Grécia. Partidários dos grevistas informaram o final da manifestação após uma reunião com ministros do governo, que concedeu aos manifestantes – a maioria proveniente do norte da África – permissões temporárias de residência.

Mais de 100 imigrantes foram hospitalizados desde o início da greve de fome, iniciada em 25 de janeiro. A Grécia é o ponto de trânsito mais movimentado da União Europeia para imigrante ilegais e o governo socialista havia prometido tomar medidas mais duras contra traficantes de pessoas.

A séria crise econômica da Grécia tornou mais difícil para milhares de imigrantes encontrar um trabalho regular e manter as obrigações relacionadas às permissões de residência. As informações são da Associated Press.