Um grupo de direitos humanos no Iêmen disse neste domingo que os conflitos ocorridos na cidade de Taiz, ao sul do país, equivalem a crimes de guerra.

A luta em Taiz, a terceira maior cidade do Iêmen, faz parte de uma guerra civil do governo apoiado pela Arábia Saudita contra os rebeldes xiitas conhecidos como houthis e as forças de segurança leais a um ex-presidente. Uma coalizão liderada pela Arábia Saudita tem bombardeado os houthis e seus aliados desde março de 2015.

Os Houthis sitiaram a cidade de Taiz em março. Moradores de Taiz dizem mais de 1.600 civis foram mortos.

O chefe do grupo de direitos humanos, Radhya al-Mutawakel, disse que as violações em Taiz “são crimes de guerra”. Fonte: Associated Press