Os chanceleres de diversos países da América, entre os quais o do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, emitiram uma declaração nesta terça-feira na qual condenam a “ruptura da ordem democrática na Venezuela”.

“Não vamos reconhecer a governista Assembleia Nacional Constituinte nem os atos que emanarem dela por seu caráter ilegítimo”, diz o texto, que foi lido pelo ministro de Relações Exteriores do Peru, Ricardo Luna.

De acordo com os chanceleres, eles irão apoiar e darão “pleno respaldo e solidariedade” à Assembleia Nacional, de maioria opositora, que eles alegam ter sido “democraticamente eleita”.

A reunião dos chanceleres foi acertada no final de semana, após encontro dos ministros de Relações Exteriores do Mercosul em São Paulo. Fonte: Associated Press.