A Grécia está considerando antecipar a eleição presidencial marcada para 2015 em mais de um mês, numa tentativa de diminuir preocupações entre credores internacionais sobre incertezas políticas no país, segundo parlamentares da coalizão governista.

A votação poderá ocorrer logo após o feriado de Natal, disseram as fontes, se a Grécia não conseguir superar uma impasse com a troica de credores – formada pela Comissão Europeia, pelo Banco Central Europeu (BCE) e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) – sobre reformas necessárias para garantir recursos futuros.

Até março, o Parlamento grego precisa eleger um novo presidente por uma maioria de pelo menos 180 votos, de um total de 300. Fonte: Dow Jones Newswires.