A Corte Constitucional romena decidiu hoje que o Parlamento pode realizar um voto de desconfiança sobre o governo de minoria do país. O Legislativo deve debater e votar o tema amanhã, após o tribunal decidir sobre uma moção apresentada pelo oposicionista Partido Liberal. Para os magistrados, a moção é legal. O governo do centrista Partido Liberal Democrático pode cair caso 236 dos 471 deputados do Parlamento votem contra ele. Três legendas de oposição possuem votos suficientes para derrubar o governo, mas necessitarão de um comparecimento alto para conseguir isso.

O Partido Liberal afirmou que preencheu a moção em protesto pela performance do governo durante seus nove meses no poder. A sigla também argumenta que os deputados não aprovaram ainda o governo de minoria, que segue vigente apesar de os Social-Democratas deixarem a coalizão, quando um de seus ministros foi demitido.

O voto de desconfiança também é visto como uma forma de pressionar a situação antes das eleições presidenciais de 22 de novembro. O presidente Traian Basescu, próximo dos Liberal-Democratas, é visto como favorito em sua disputa por um segundo mandato, e o colapso do governo poderia atrapalhar suas chances.