Uma declaração de cessar-fogo do grupo separatista ETA (Pátria Basca e Liberdade), realizada no fim de semana, foi “insuficiente”, afirmou nesta segunda-feira o ministro do Interior da Espanha, Alfredo Perez Rubalcaba, em entrevista à emissora TV1. “Nós não podemos confiar” no ETA, disse Rubalcaba, lembrando que é a 11ª vez que o ETA anuncia um cessar-fogo. O governo espanhol permanece cético sobre as reais intenções do grupo e manterá sua política antiterrorismo intacta, afirmou Rubalcaba. “O ETA precisa parar com a violência para sempre”, afirmou ele.

Ontem, o governo basco também qualificou a declaração do ETA como insuficiente. Em comunicado publicado no domingo pelo jornal Gara, o ETA afirmou que “tomou a decisão há vários meses de não realizar ações armadas”. O anúncio é feito no momento em que o grupo separatista sofreu várias derrotas, tendo lideranças presas e sua logística prejudicada. Rubalcaba diz que o ETA busca expandir sua base logística e se rearticular.

O ETA é considerado uma organização terrorista pela União Europeia e pelos Estados Unidos. É apontado como responsável pela morte de 829 pessoas, em mais de 40 anos, em sua violenta campanha pela independência da região basca no nordeste da Espanha e no sudoeste da França. As informações são da Dow Jones.