O governo colombiano está avançando com a implementação de seu acordo de paz histórico com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), mas não sem uma onda de oposição. No estado de Narino, ao sul do país, fazendeiros de coca queimaram carros e bloquearam estradas depois que a polícia destruiu suas colheitas, em uma iniciativa, prevista no acordo de paz, para erradicar a colheita ilegal.

Além disso, o ex-presidente Alvaro Uribe, líder da oposição política no país, anunciou manifestações de âmbito nacional para este sábado contra o governo do presidente Juan Manuel Santos. O principal motivo dos protestos é um posicionamento contra o acordo de paz e contra a existência de um tribunal especial para julgar os ex-rebeldes, com os críticos dizendo que os julgamentos dos guerrilheiros seria leve, mesmo que fossem acusados de crimes graves. Fonte: Dow Jones Newswires.