O governador do Estado norte-americano de Massachusetts, Deval Patrick, apoiou hoje o pedido feito pelo senador Edward Kennedy – dias antes do parlamentar morrer -, para que seu sucessor no Senado seja apontado em breve. “Eu gostaria que a legislatura passasse a lei rapidamente e trouxesse isso para minha mesa que eu assinarei”, disse Patrick, membro do Partido Democrata assim como Ted Kennedy, em entrevista ao jornal “Boston Globe”.

O senador morreu na terça-feira (madrugada de quarta no Brasil) após uma batalha de 15 meses contra um câncer no cérebro.Poucos dias antes de morrer, Ted Kennedy, conhecido como um “Leão Liberal” no país, pediu mudanças nas leis estaduais para os casos de cadeiras vagas no Senado. A intenção era evitar que o posto ficasse sem nenhum ocupante por vários meses, até a realização de uma eleição especial. Em carta, Kennedy apelou aos líderes políticos de Massachusetts pela mudança. A reforma no sistema de saúde do presidente Barack Obama pode depender desse voto para ser aprovada no Senado, que tem cem integrantes.

Ted Kennedy foi um antigo defensor da reforma no sistema de saúde durante seus 47 anos no Senado. Até sua morte, ele trabalhava pela aprovação da controversa legislação, que levou a um debate acalorado nos Estados Unidos. A morte de Ted Kennedy tirou dos democratas a crucial maioria de 60 votos. A intenção da nova lei é garantir a todos os norte-americanos cobertura no sistema de saúde.Pela atual lei de Massachusetts, uma eleição especial deve ser feita em janeiro para substituir o senador, com primárias partidárias previstas para novembro ou dezembro

No entanto, em carta datada de 2 de julho, Ted Kennedy pediu mudanças na legislação, a fim de que o governador possa nomear um temporário antes da eleição. Inicialmente, a proposta teve recepção fria no Estado, mas a morte do parlamentar parece ter causado uma mudança de opiniões. O senador Harry Reid, líder da maioria no Senado, pressiona para que os líderes de Massachusetts apontem o sucessor de Ted Kennedy rapidamente.

Reid telefonou ontem ao governador para demonstrar preocupação quanto à “prontidão com que se preenche a vacância”, segundo informou Patrick. Reid disse que os democratas precisavam de todos os votos possíveis para aprovar tanto a reforma do sistema de saúde quanto medidas para combater as mudanças climáticas. As informações são da Dow Jones.