O Google informou, por meio de um website da companhia, que seu mecanismo de busca na internet e sua plataforma de publicidade foram bloqueados na China. Outros serviços, como o de busca de imagens e de notícias, tornaram-se parcialmente inacessíveis no país.

A plataforma de e-mail do Google, o Gmail, continua com o acesso liberado. As informações estão disponíveis no site www.google.com/prc/report.html, que resume as condições de acesso aos serviços da companhia na China.

O bloqueio é a primeira interrupção significativa no acesso aos sites do Google desde que a empresa obteve a renovação da licença para continuar operando na China. As informações são da Dow Jones.