enkontra.com
Fechar busca

Mundo

General sírio se refugia na Turquia junto com quase dois mil compatriotas

Um general sírio pediu nesta sexta-feira asilo na Turquia, assim como dezenas de militares de patentes inferiores e numerosos civis, número que no total chega a 1.909 pessoas. A agência “Anadolu” informou que 1.639 cidadãos sírios, incluído um general, quatro coronéis e sete oficiais de categoria inferiores passaram ontem pela fronteira turca e chegaram em diferentes pontos do município de Reyhanli, na província de Hatay.

Seguindo o protocolo habitual, os oficiais e suas famílias foram hospedados no acampamento de Apaydin, na mesma província, enquanto os demais foram transferidos a um acampamento em Gaziantep.

Além disso, pelo município de Yailadag, no extremo sul de Hatay, chegaram outros 270 sírios procedentes de aldeias de população turcomana próximas à cidade síria de Latakia.

O responsável pela Direção de Catástrofes e Situações de Emergência (AFAD) turca, Fuat Oktay, explicou que atualmente já existem mais de 66 mil refugiados sírios registrados na Turquia.

Quase todos são civis, disse Oktay, embora ele tenha lembrado que não se pergunta na fronteira se os refugiados são militares ou não. “Depois do bombardeio de Azaz (na quarta-feira), em um só dia chegaram nas fronteiras turcas 4.500 pessoas”, assegurou.

O diretor de AFAD acrescentou que estão sendo construídos outros quatro campos de refugiados, que estarão prontos em cerca de dez dias e se somarão aos oito já existentes.

“Cada acampamento poderá acolher cerca de 10.000 pessoas e ofereceremos condições muito acima de nosso padrão ou das normas mundiais”, prometeu. Nas últimas semanas, os refugiados se queixaram da falta de infraestrutura nos campos localizados nas províncias de Gaziantep, Kilis e Sanliurfa.

No entanto, os refugiados se mostravam contentes com os primeiros centros construídos em Hatay. Oktay avaliou em US$ 300 milhões o custo de criação e manutenção dos novos acampamentos e lembrou que o Ministerio das Relações Exteriores turco pediu ajuda a outros países para custear esta despesa.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas