Os ministros das Relações Exteriores do G-8 pediram que o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) avalie mais sanções contra a Líbia, inclusive econômicas. O G-8, porém, não fez nenhuma menção a uma possível ação militar contra o regime de Muamar Kadafi, nem sobre uma possível imposição de uma zona de exclusão aérea.

O G-8 concordou “que o Conselho de Segurança da ONU deveria elevar a pressão, inclusive por meio de medidas econômicas, para Muamar Kadafi partir”, segundo o comunicado final de um encontro de dois dias dos chanceleres do grupo em Paris.

A possibilidade de impor uma zona de exclusão aérea foi levantada por vários países, como uma forma de impedir que o regime de Kadafi realize ataques aéreos e mate forças e manifestantes contrários ao governo. As informações são da Dow Jones.