Uma funcionária francesa do Conselho Europeu foi demitida por ter assinado um comunicado xenófobo da Frente Nacional distribuído em março, antes das eleições presidenciais na França.

A funcionária, exonerada no fim de setembro, assinou um panfleto que qualificava de “catastrófico” o ingresso da Turquia na União Européia, porque “outros 64 milhões de muçulmanos circularão em qualquer parte da Europa”. Segundo um porta-voz do Conselho, a funcionária violou sua “obrigação de lealdade” aos princípios de integração da UE.