Testemunhas disseram que as forças do governante líbio, Muamar Kadafi, bombardearam nesta madrugada o principal depósito de combustível em Misurata. O ataque é uma intensificação da campanha do governo contra a cidade dominada por rebeldes, que está sendo atacada há mais de dois meses.

A Anistia Internacional disse que as forças de Kadafi cometeram crimes de guerra em Misurata, onde a situação humanitária se deteriora rapidamente por causa das tentativas do governo de bloquear o acesso à cidade, inclusive por mar.

Mohammed Abdullah, morador de Misurata, disse que a fumaça continuava saindo do depósito de combustível perto do porto da cidade, após o bombardeio. Um médico de um hospital afirmou que o ataque não deixou feridos. Segundo ele, os moradores conseguiram conter os danos e salvar parte do combustível. As informações são da Associated Press.